Indústria 4.0: o que é, desafios e principais tecnologias

indústria 4.0

Se apenas há alguns anos atrás os termos “inteligência artificial”, “computação em nuvem” e “IoT” não faziam parte do vocabulário da maioria das pessoas, hoje, essa realidade é outra. 

Esses são alguns dos conceitos da indústria 4.0, também apelidada de 4º Revolução Industrial, um fenômeno que está mudando a forma como a indústria se comporta e funciona. 

Com a intenção de aumentar a produtividade e eficiência das etapas de produção, essa revolução é um importante marco para todos que trabalham com tecnologia. Se você quer conhecer mais sobre a indústria 4.0 e suas ramificações, acompanhe este artigo. 

O que é a indústria 4.0?

O conceito de indústria 4.0 diz respeito ao processo de aceleração da produção industrial por meio do uso de ferramentas de automação, como a inteligência artificial, a robótica, a Internet das Coisas, dentre outras soluções. 

Seu intuito é, claro, proporcionar mais rentabilidade para operações industriais, aumentando o volume de produção sem aumentar – e, em alguns casos, até diminuir – o custo de produção. 

Vale lembrar que a indústria 4.0, em si, não é uma tecnologia, nem uma metodologia, mas sim um conjunto de conceitos que englobam o uso de novas tecnologias para aumento do volume e da qualidade da produção. 

As principais tecnologias da indústria 4.0

Sem o avanço tecnológico, não é possível colher os benefícios da indústria 4.0. Sendo assim, ao longo das últimas décadas, centenas de cientistas e estudiosos debruçaram-se sobre o estudo da tecnologia, a fim de projetar soluções mais eficientes para otimizar a produção. Aqui estão algumas das tecnologias mais interessantes: 

Inteligência Artificial

O uso da Inteligência Artificial (IA) consiste na aplicação de análises avançadas que tornam máquinas capazes de aprender a interpretar eventos, realizar análise de tendências e automatizar decisões com base em dados. 

Com a IA, é possível tornar os custos de produção mais baixos, sem abrir mão do desempenho, produtividade, ou qualidade da produção. A tendência é que haja um aperfeiçoamento da inteligência aplicada em máquinas, tornando-as ainda mais cooperativas no futuro. 

Internet das Coisas

A Internet das Coisas – ou IoT, na sigla em inglês – é, na verdade, a conexão de objetos de uso comum, como máquinas ou veículos, por exemplo, à rede. Essa conexão permite que esses dispositivos se comuniquem entre si e com o ambiente, criando uma rede eficaz de troca de informações e controle remoto.  

Big Data

Como você pode imaginar, todo esse avanço tecnológico gera quantidades gigantescas de dados a serem analisados, compilados e transformados em insights valiosos para melhoria de processos. 

E é aí que entra o Big Data.  

Big Data é, portanto, a análise e gestão de enormes quantidades de dados. Essa tecnologia é regida por 6 Cs, sendo eles: 

  • Conteúdo;
  • Conexão (à rede industrial, sensores e CLPs);
  • Comunidade (compartilhamento das informações);
  • Cloud (nuvem/dados por demanda);
  • Cyber (modelo e memória);
  • Customização (personalização e valores).
industria 4.0 importancia

Importância da indústria 4.0 no Brasil

De acordo com dados de 2018 da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), menos de 2% de todas as organizações brasileiras realmente colocam em prática os conceitos da indústria 4.0. 

De acordo com a própria organização, este é um tremendo desperdício, já que dados apontam que a  Indústria 4.0 pode movimentar US$ 15 trilhões nos próximos 15 anos. 

Estudos de outras instituições corroboram com este cenário. Uma pesquisa realizada pela Accenture estima que a aplicação de tecnologias relacionadas à IoT tem o potencial de impactar o PIB do Brasil em US$ 39 bilhões até 2030.

Enquanto isso, pesquisa da McKinsey mostra que, até 2025, a indústria 4.0 pode reduzir custos de manutenção de equipamentos em até 40%, reduzir o consumo de energia em até 20% e aumentar a eficiência da produção em até 25%. 

Sendo assim, empresas brasileiras precisam, o quanto antes, começar a aplicar os conceitos de inovação tecnológica em suas operações, a fim de colher frutos como a vantagem competitiva, criação de novos mercados e posições de trabalho e ampliação da escala de produção. 

Quais os benefícios da indústria 4.0?

Empresas só têm a ganhar com a aplicação dos conceitos da indústria 4.0, como a computação em nuvem, o aprendizado de máquina, a internet das coisas e o big data analytics, por exemplo. 

Veja agora algumas das principais vantagens da indústria 4.0:

  • Mais competitividade; 
  • Mais eficiência na produção;
  • Redução de erros causados pela ação humana; 
  • Diminuição dos desperdícios; 
  • Otimização dos gastos; 
  • Mais assertividade na tomada de decisão; 
  • Mais transparência nos processos. 

Como as empresas podem se preparar melhor para a indústria 4.0?

Implementar os conceitos da indústria 4.0 não é uma tarefa que pode ser concluída de um dia para o outro. Esse processo requer uma grande dose de planejamento e preparação, e é sobre isso que falaremos nos próximos tópicos. 

Veja, agora, como as empresas podem se preparar para implementar os recursos da indústria 4.0 e colher os seus benefícios:

Estruture um projeto inicial

Implemente um projeto piloto, antes de qualquer coisa. Ele servirá para medir riscos e custos da implementação, além de dar uma boa ideia sobre quais processos precisam ser otimizados ou reestruturados. 

Capacite seus profissionais

A indústria 4.0 não tem o intuito de substituir a mão de obra humana, mas torná-la mais qualificada. Por isso, comece investindo na qualificação de seus colaboradores, afinal, são eles que manusearão as novas tecnologias. 

Analise os dados

Sua empresa produz uma gigantesca quantidade de dados diariamente. Por isso, procure analisar e processar essas informações a fim de guiar o processo de tomada de decisão.

Principais desafios da indústria 4.0

Um dos principais desafios relacionados à popularização da indústria 4.0 é, sem dúvidas, a segurança de dados. A mescla entre ambientes físicos e digitais requer mais preocupação com ataques cibernéticos, já que torna o armazenamento de informações mais vulnerável. 

Além disso, a capacitação de colaboradores também é um ponto de atenção. Tecnologias da indústria 4.0 também precisam ser operadas por profissionais capacitados para detectar falhas e otimizar processos em conjunto com as tecnologias. 

E, por fim, a indústria 4.0 também enfrenta desafios no que diz respeito à modularidade de suas soluções. Empresas que desejam dar o passo a frente e começar a implementar soluções tecnológicas precisam buscar maneiras de trabalhar a interoperabilidade de suas operações, buscando atualizações contínuas. 

Conclusão

A indústria 4.0 é uma tendência mundial, que está ganhando cada vez mais força no Brasil. Sua proposta é acelerar a inovação e aumentar o volume de produção, cuidando também da qualidade desse processo. 

Apesar disso, implementar tais inovações também não vêm sem uma boa dose de desafios. A capacitação profissional e a segurança das informações são os principais deles. 

Empresas que desejam fazer parte da inovação proposta por essa que é considerada a 4º Revolução Industrial devem investir no aperfeiçoamento de seus profissionais, na criação de soluções de segurança mais robustas e na atualização constante de seus processos. 

Confira também: Produtos que necessitam de homologação pela Anatel.