Automação Residencial: Como Investir e Abrir Negócio no Ramo

automação residencial o que é

Quando falamos em automação residencial, logo pensamos em aspectos para deixar uma casa mais inteligente; controle remoto de trancas, limpeza autônoma e acionamento de eletrodomésticos à distância.

Contudo, as empresas também fazem parte dessa revolução, que chegou para ficar. Afinal, trata-se de uma excelente oportunidade para lançar novos produtos no mercado e expandir os negócios.

Um ótimo exemplo disso são os altos investimentos que grandes corporações, como a Google, tem feito no setor. Com isso, as chances de outras organizações seguirem o exemplo, são grandes. 

Quer aprender mais sobre o assunto? Veja como funciona a Certificação Anatel e acompanhe o conteúdo a seguir!

O que é automação residencial?

Chamamos de automação residencial o conjunto de tecnologias capaz de automatizar inúmeros processos de uma casa, controlando remotamente o funcionamento de equipamentos diversos. 

Isso é feito por meio de sistemas integrados, conectados à Internet. Uma das soluções fundamentais para esse processo é a IoT (Internet das Coisas), que já impacta diferentes segmentos do mercado.

Essa automação visa facilitar o dia a dia das pessoas, proporcionando mais praticidade em tarefas diversas. Assim, é possível controlar inúmeros equipamentos por meio de um único dispositivo, como smartphones ou tablets. 

Com isso, a população consegue automatizar sua residência conforme suas necessidades, estilo de vida e hábitos. 

Tipos de automação residencial

Como dissemos inicialmente, a automação residencial já faz parte do cotidiano popular, em diversos aspectos. Entretanto, essa tecnologia ainda não está amplamente difundida e, por isso, nem todos conhecem suas principais soluções. São elas:

  • iluminação automatizada: pode-se programar um sistema para acender e apagar as luzes em um determinado horário automaticamente, diminuindo o hábito de esquecer luzes ligadas nos cômodos; 
  • controle de acesso: pode-se controlar o fluxo de pessoas e entram e saem da residência, por meio do reconhecimento de biometria;
  • integração de sistemas: pode-se integrar todos os sistemas da casa, a fim de aumentar a praticidade e o conforto, como lâmpadas, ar-condicionados e cortinas. Esses itens podem ser controlados com um único dispositivo;
  • janela sustentável: trata-se de uma janela inteligente que otimiza a troca de ar do ambiente. Sensores identificam quando há muita umidade em um cômodo ou pouca oxigenação;
  • sombreamento automático: relacionado à janela inteligente, apresenta uma proteção aos raios solares. Um sistema sensível ao toque ajusta o controle de luminosidade do cômodo com um simples movimento das mãos. 
  • sistema de segurança: sistemas de alarme controlados remotamente, a fim de impedir a ação de invasores e assaltantes. Quando as portas e janelas são forçadas, as persianas são fechadas e um alarme é acionado automaticamente. 

Equipamentos para automação residencial

automação residencial equipamentos

Para que a automação seja feita com eficiência, é importante avaliar a estrutura da casa, suas áreas internas e externas. Somente assim será possível obter um resultado satisfatório. Contudo, existem algumas soluções que funcionam de forma geral. Veja abaixo. 

Gerenciadores de sistema

As opções de equipamentos inteligentes para o controle das atividades domésticas são inúmeras. As mais comuns são aquelas que controlam a iluminação, temperatura ambiente e fechaduras. Para isso, é necessário ter:

  • painel fixo;
  • controle remoto;
  • computador;
  • dispositivos móveis (smartphones/tablets).

Sistema de comunicação

Algumas tecnologias que integram equipamentos eletrônicos, facilitam o controle de tarefas de modo remoto. Esses sistemas permitem ativar músicas, por exemplo, controlar a iluminação e verificar quem chegou na porta de casa. São elas:

  • Smart Home Automation Hub;
  • Zigbee;
  • Lutron Clear Connect;
  • Kidde;
  • Bluetooth;
  • Wi-Fi.

Segurança

Os principais equipamentos e tecnologias que possibilitam o controle de acesso, e aumento da segurança ao redor da casa são:

  • câmeras;
  • bloqueio de acesso remoto;
  • monitoramento interno e externo;
  • sensores de incêndio e de invasão;
  • alertas de piscinas;
  • monitoramento de cômodos (babá eletrônica).

Ambientação

Além das funções de segurança e otimização de tarefas, a automação residencial também serve para aprimorar o lazer e o entretenimento nos cômodos da casa. As principais tecnologias que permitem isso são:

  • controle remoto de temperatura para cada ambiente; 
  • controle de luz ambiente remoto para cada cômodo;
  • sonorização do ambiente residencial;
  • sistema de vídeo e som automatizados;
  • eletrodomésticos inteligentes;
  • sistema de limpeza remoto (aspiradores inteligentes);
  • dispositivos inteligentes de Saúde e Fitness (smartbands);
  • aparelhos externos inteligentes (limpador de piscina, cortador de grama, borrifadores, etc.).

O que é preciso para abrir negócio em automação residencial?

automação residencial negócio

Como você pode notar, a automação vem se tornando uma realidade para muitos brasileiros. Consequentemente, isso gera ótimas oportunidades de negócio e crescimento para diversas empresas. 

Entretanto, para abrir um empreendimento no setor de automação residencial, é necessário cumprir algumas etapas. Primeiramente, você deve definir a localização, o pessoal, a matéria- prima, os equipamentos e suas exigências legais. 

Depois de definir o que pretende oferecer ao público, busque regularizar os produtos o quanto antes, com a homologação Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações)

Essa certificação é obrigatória para todos os aparelhos de comunicação, bem como os periféricos essenciais para seu funcionamento. 

Essa norma visa garantir que os dispositivos estão dentro dos padrões de qualidade exigidos pela agência. 

Como investir no mercado de automação residencial?

Inicialmente, citamos que o mercado de automação vem crescendo exponencialmente. Investimento de grandes empresas, como a Google só corrobora essa premissa. 

Mas, como fazer os investimentos necessários para abrir um negócio no setor? Caso você não tenha experiência com o empreendedorismo, uma ótima alternativa é apostar em franquias de automação residencial profissional.

Esse modelo de negócio envolve menos riscos, burocracias e conhecimento. Isso porque, a empresa já existe e possui uma marca definida. Além disso, as franquias já passaram por todo o processo de planejamento estratégico.

Tudo o que você precisa fazer é entrar com o capital, que será convertido em ação de marketing para atrair novos consumidores para a franquia recém- aberta. 

Quem pode trabalhar com automação residencial?

Em geral, os profissionais formados em Engenharia de Controle e Automação são os mais qualificados para atuarem na área. 

Isso porque, durante sua formação, ele aprende a projetar máquinas, desenvolver tecnologias e gerenciar seu funcionamento. 

Na prática, trata-se de um profissional qualificado em mecânica, computação, desenvolvimento de sistemas elétricos e pelas eletrônicas.  

Conclusão

Viu como o setor de automação residencial oferece inúmeras oportunidades para quem pretende investir no ramo? Com a democratização das tecnologias responsáveis por essa solução, ficará ainda mais fácil desenvolver uma empresa no segmento. 

Contudo, é importante lembrar da homologação Anatel, antes de abrir e comercializar produtos para a automação. 

Gostou deste artigo? Então, descubra como a Master Certificações pode te ajudar a emitir sua Certificação Anatel!