Selo Anatel: saiba a importância da homologação de aparelhos

selo anatel

Se você já esteve de olho em comprar um celular, ou qualquer outro tipo de aparelhos eletrônicos importado ou nacional, é possível que tenha acompanhado notícias sobre como esses produtos receberam o selo Anatel. 

Receber esse selo é um dos sinais mais importantes de homologação do produto para uso dentro do território nacional. Mas, o que isso quer dizer? Por que esse processo é tão importante? E como saber se o meu aparelho eletrônico é homologado pela Anatel? 

Esse é um tópico que gera muitas dúvidas. Se alguma delas é a sua, te convidamos a ler este artigo. Nele, falaremos sobre o selo Anatel e a sua importância para a segurança de aparelhos eletrônicos de todo o Brasil. 

Vamos aprender mais sobre o assunto? 

O que é o selo Anatel?

O selo Anatel é a prova de que o produto foi considerado seguro para comercialização e uso, já que atende aos padrões de qualidade e performance impostos em rigorosos testes performados pela Anatel. 

Esse pequeno selo é capaz de atestar ao consumidor que o aparelho em questão tem compatibilidade com as redes brasileiras, funciona dentro dos padrões de segurança e ainda conta com garantias e condições de assistência técnica. 

Um selo original da Anatel precisa ter o logo da empresa e o número de homologação, que é composto de 12 dígitos agrupados em 3 blocos diferentes. O código pode se parecer com isso:

HHHHH-AA- FFFFF 

O ‘H’ refere-se ao  número seriado, que é único e exclusivo do produto no cadastro de homologação da Anatel. Enquanto isso, o ‘A’ refere-se ao ano de homologação e o ‘F’ é o código do fabricante do produto.

Quais os riscos da falta de homologação? 

selo anatel homologacao

Afinal, é tão importante assim que meu aparelho eletrônico tenha o selo Anatel? Sim, é. 

Sem a homologação, não há como garantir que o aparelho em questão funcionará como o esperado, já que ele não passou por testes de qualidade. Esses testes avaliam, por exemplo, a segurança das baterias e dos carregadores. 

Essa homologação também é capaz de identificar se a construção técnica do aparelho oferece todas as funcionalidades para funcionar corretamente dentro do território nacional, utilizando as faixas corretas do 4G, por exemplo. 

Como checar se um celular é homologado?

Você pode checar se determinado aparelho de celular é homologado de forma simples, por meio da plataforma Mosaico, uma ferramenta implementada pela Anatel em 2016.

Aqui vai o passo a passo para checar se um celular conta, ou não, com o selo Anatel original.

Acesse a plataforma Mosaico

Tenha em mãos o número de homologação que está escrito em seu aparelho. Ele, normalmente, fica localizado na traseira do celular. Você também pode solicitar ao vendedor o número, a fim de consultar a homologação. 

Preencha as informações do site 

Preencha as informações solicitadas na página de pesquisa. Um dos dados pedidos é a data de homologação – que pode ser encontrada diretamente no selo.

No campo ‘solicitante’ preencha com o nome da empresa que entrou com o pedido de homologação. Normalmente, o nome é o mesmo do fabricante, mas isso pode variar, principalmente para aparelhos importados da China. 

No campo ‘tipo de produto’, escolha a categoria ‘telefone móvel celular’.

Clique em ‘filtrar’

A página vai mostrar, então, todos os modelos que correspondem aos critérios preenchidos por você nas páginas anteriores. Você pode observar mais facilmente se o modelo foi homologado por meio da coluna ‘modelo do produto’.

Leia também: Mosaico Anatel: Saiba Como Funciona o Sistema.

selo anatel como conseguir

Selo de Certificação Anatel: como conseguir?

O primeiro passo para conseguir a homologação de seu produto junto à Anatel é entrar em contato com um Organismo de Certificação Designado, conhecido como OCD. Esse organismo vai, então, recomendar um laboratório devidamente habilitado pela Anatel, e o produto será submetido a testes. 

Aqui estão alguns produtos que podem ser homologados pela Anatel: 

  • Telefone Celular;
  • Bateria para telefone celular;
  • Carregadores para telefone celular;
  • Transceptores de radiação restrita
  • Modem XDSL.

Falaremos mais sobre alguns deles no próximo tópico. 

Antes disso, é importante notarmos que existem outros produtos, que precisam de homologação periódica para continuar sendo comercializados no mercado. São eles: 

  • Antenas;
  • Radares;
  • Transceptor Digital;
  • Central de Comutação Digital;
  • Sistemas Retificadores.

Buscando por treinamento ou certificação junto a ANATEL? Conheça nossos serviços

Quais produtos precisam de certificação da Anatel?

Como explicamos, existem determinados produtos que precisam, obrigatoriamente, ter a homologação – ou seja, o selo Anatel – para serem comercializados no Brasil. Veja agora alguns deles: 

Celulares

Telefones celulares precisam da homologação da Anatel, principalmente porque utilizam as redes móveis, de satélite e IP/Ethernet.

Drones

Todos os drones precisam da homologação da Anatel, mesmo aqueles destinados ao uso exclusivo para recreação. 

Isso acontece porque os aparelhos possuem transmissores de radiofrequência em seus controles remotos, que podem causar interferências em outros serviços de comunicação. 

Modems

Uma grande variedade de modems também deve ser submetida ao processo de homologação.

O tipo de conexão e saída de dados para esses equipamentos inclui sinais analógicos, comunicação bidirecional e xDSL Digital, por exemplo. 

Exemplos de produtos que não necessitam de homologação

Existem também, é claro, outros produtos que não precisam de homologação para serem comercializados no Brasil.

Para começar, dispositivos eletrônicos, sem funcionalidade de comunicação não precisam do selo Anatel. Dentre eles podemos destacar alguns exemplos, como: 

  • Reprodutores de mídia sem transmissão por wi-fi ou bluetooth;
  • Fones de ouvido com fio;
  • Alto-falantes com fio;
  • Lentes externas para câmeras;
  • Cartões de memória
  • Equipamentos de GPS sem tecnologia de transmissão de dados;
  • Dispositivos infravermelho, como os controles remotos;
  • No-Breaks;
  • Receptores de sinais de rádio AM/FM;
  • Cabos carregadores que não forem dedicados a telefones celulares específicos.

Critérios para homologação de produtos

A homologação da Anatel consiste em rigorosos testes, que ajudam a determinar se o aparelho em questão funciona dentro dos padrões de qualidade e performance esperados. 

A homologação da Anatel pode ser dividida em alguns fatores de risco. São eles: 

  • Exposição a campos eletromagnéticos dentro dos limites determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS); 
  • Qualidade da construção do aparelho a fim de evitar vazamentos de materiais tóxicos; 
  • Probabilidade do uso do aparelho resultar em choques elétricos, ou explosões; 
  • Nível de interferência do funcionamento do aparelho no funcionamento de outros dispositivos.

Conclusão

Neste artigo falamos sobre o que é o selo Anatel e qual o seu papel no controle da qualidade dos dispositivos eletrônicos que compõem a malha de comunicações do Brasil. 

Explicamos quais os principais aparelhos que precisam de homologação e quais os critérios aos quais eles são submetidos para alcançar o selo Anatel e ser comercializado em território nacional. 

Esperamos que este tenha sido um artigo com muitas informações úteis para você! Lembre-se que a Master está sempre disponível para ajudar em serviços de homologação. Visite nosso site para conhecer mais sobre nosso trabalho!